Eixo Curricular Aptidão Físico-Motora

Segundo Galahue (2005, p.298), o desenvolvimento das habilidades motoras é afetado, em todas as fases, pelos fatores de aptidão física (relacionados à saúde: resistência cardiovascular, força muscular, resistência muscular, flexibilidade e composição corporal) e de aptidão motora (relacionados ao desempenho: controle motor - equilíbrio estático e dinâmico, coordenação motora rudimentar, olho-mão e olho-pé - e produção de força -velocidade, agilidade e potência.

Meinel (1984, p.289) afirma que, na idade pré-escolar, o aperfeiçoamento das habilidades motoras é mínimo e mais significativo após os 5 anos. O autor relata aumento e melhoria no rendimento (especialmente na velocidade dos movimentos), na capacidade de equilíbrio, direção, adaptação e transformação motoras e na antecipação e capacidade de combinação. Informa, ainda, que o aumento é lento e pouco significativo em relação à força [aptidão motora] e pouco esclarecido no que concerne a resistência [aptidão física].

Considerando que o aperfeiçoamento da coordenação depende do equilíbrio, este eixo curricular é trabalhado desde o início do ano. Uma etapa já foi disponibilizada aqui através de vídeo. A seguir, as competências (4) relativas a esse eixo e as respectivas habilidades (8).

4Construir conceitos motores [consciência do esforço] e de força no movimento do próprio corpo.
8Identificar e nomear os diferentes níveis de força (forte, leve e moderada) utilizados nas atividades.
8Mover todo o corpo ou segmentos, aplicando diferentes níveis de força.
8Conduzir e controlar objetos em diferentes espaços e direções, aplicando conceitos motores construídos.

4Aprimorar a coordenação motora rudimentar e refinada
8Controlar o corpo em movimento em variadas seqüências de tarefas motoras.

4Manter o próprio equilíbrio enquanto o centro de gravidade (CG) se desloca.
8Caminhar em trave de 5 cm
8Equilibrar-se na "gangorra" durante 20 segundos
8Ficar de pé sobre um dos pés por 3 segundos; saltar para frente 3 vezes seguidas sobre o mesmo pé.

4Manter o próprio equilíbrio enquanto o CG permanece estacionário.
8Equilibrar-se em um só pé durante 20 segundos


GALLAHUE, D. L.; OZMUN, J. C. Compreendendo o desenvolvimento motor. 3. ed. São Paulo: Phorte, 2005.
MEINEL, K.; SCHNABEL, G. Motricidade II. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1984.

3 comentários:

Nayarinha disse...

Bem,
qual seria então a definição de "Desenvolvimetno motor " segundo Gallahue?

Cláudia disse...

Na página 3 do livro citado, consta a definição:
"desenvolvimento motor é a contínua alteração no comportamento motor ao longo do ciclo da vida, proporcionada pela interação entre as necessidades da tarefa, a biologia do indivíduo e as condições do ambiente".

Anônimo disse...

ola claudia, parabenssssssssssssss,
sou professora de educaçao fisica tb, e nos ultimos meses fiquei muito triste pelo maneira errada que as pessoas tratam a educaçao fisica aki na minha cidade, e hoje olhando seu blog, senti muito orgulho em saber que ainda tem pessoas como vc que fazem da educaçao fisica uma "arte"...parabens e fique com deus