Linha de Trabalho

Eu fiquei devendo, ainda, esclarecer duas questões colocadas pelo professor Luiz Carlos. Uma delas diz respeito à linha de trabalho.

Eu não saberia resumir isso em uma expressão, como observo freqüentemente em alguns relatos. E considero arriscado abraçar uma dada expressão, como a um estandarte de agremiação religiosa, folclórica ou esportiva, porque nem sempre o que acreditamos estar fazendo corresponde ao que realmente fazemos.

Há toda uma trajetória de vida, que inclui experiências pessoais e profissionais, que determina nosso fazer atual. Sinto que seria extremamente injusta com inúmeros autores que me proporcionaram compreender mais e melhor a mim mesma e ao meu entorno se elegesse apenas alguns dentre eles como os mais relevantes. Creio que a cada postagem essas influências vão se explicitando e eu vou apresentando os nomes.

Uma outra questão é, também, a precariedade dos momentos de formação docente nos estabelecimentos da educação básica. Muitos textos são apresentados sem referência à fonte ou, então, efetuam-se leituras sem o devido fichamento. Assim, corro o risco, ainda, de omitir algum autor por puro desconhecimento de sua obra.

Tendo em vista a disputa pelo poder que ocupa boa parte dos cargos de assessoria pedagógica ou então do tempo dos que os ocupam, até hoje a Educação Física não possui um projeto pedagógico definido, que fica à mercê do professor e/ou da escola. Oficialmente, então, as famílias dos alunos desconhecem a proposta da rede municipal. Para sanar esta falha na escola onde trabalho, preparei uma peça audiovisual, que exibo a seguir, para apresentar aos familiares os objetivos, eixos curriculares e metodologia.

Este material, especificamente, reflete uma forte influência do trabalho do professor Rui Jornada Krebs e do professor David Gallahue.


5 comentários:

daisy aguinaga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
daisy aguinaga disse...

Eu sou suspeita para elogiar o trabalho porque o conheço 'in loco', todavia posso elogiar o vídeo: claro, objetivo e gostoso de acompanhar.
A trilha sonora é linda e Papageno é personagem inesquecível; fico imaginando Papageno dançando com Papagena esta trilha fantástica! Mozart jamais poderia sonhar que este novo arranjo é a 'cara' destes personagens.
Parabéns pela escolha feliz.

Se eu pudesse voltar à infância gostaria de ser seu aluninho.

Cláudia disse...

Que bom que você gostou. Este CD do UAKTI se chama Clássicos e você pode ouvir todas as faixas dele no site do grupo (o ano é 2003). Aliás, o site é ma-ra-vi-lho-so.
Segue o endereço:

http://www.uakti.com.br/

Lívia disse...

E o filme do Uakti feito pelo Rafael Conde? Também é legal! =D

Cláudia disse...

Pôxa! Se houver acesso via net, acrescenta o link aqui pra gente assistir... Eu ainda não conheço.
;o)