Atividades de baixa organização

Jogos simples, de baixa complexidade, predominantemente recreativos e coletivos, que estimulam a construção de noções relativas à consciência espacial, direcional e temporal. Esta categoria engloba:

4Jogos de Corrida Variada (JCV) – referentes a espaços amplos e abertos, oportunizam a experimentação dos contrastes longe–perto, rápido–lento, figura–fundo etc. A ação principal pode ser: 8Convergir/Divergir: envolvem a aproximação e dispersão em busca do que foi determinado pela voz de comando, ex.: elefante colorido, bola no cesto; 8Perseguir/Escapar: envolvem deslocamentos rápidos e, portanto, acionam mecanismos da aptidão físico-motora, ex.: mãe-corrente, duro ou mole.

4Jogos em Linha (JL) – referentes a direções e sentidos, oportunizam a experimentação dos contrastes para frente/para trás, direita/esquerda, em cima/embaixo, um lado/outro lado etc. A ação principal pode ser o deslocamento em linha: 8do participante – deslocando-se no espaço, são construídas noções de distância e direções, ex.: acorda seu urso, batatinha frita 1, 2, 3.; 8do material – que, para ser posto em movimento, exigirá coordenação viso-motora, ex.: boca do palhaço, bola ao túnel; 8de ambos – a condução do material no decorrer do deslocamento exigirá combinação de movimentos e coordenação geral, ex.: estafetas, peixinho ligeiro.

4Jogos em Círculo (JC) – referentes a espaços fechados, oportunizam a experimentação dos contrastes dentro/fora, centro/perímetro, pertence–não pertence, está contido-não está contido etc. A ação principal pode ocorrer em: 8 grandes círculos – todos os integrantes atuam numa única estrutura, exigindo consciência de espaço, ex.: pato pato oca, cego-ao-centro, bom-dia; 8pequenos círculos – os integrantes se subdividem e atuam em várias estruturas, o que exige consciência de relação, ex.: coelhinho-sai-da-toca, lá vem o rato, troca de arcos.

4Jogos de Interpretação (JI) – referentes à observação de pessoas ou objetos/coisas, presentes no ambiente, oportunizam a experimentação dos contrastes grande/ pequeno, feio/bonito, alto/ baixo, triste/alegre etc. A ação principal pode decorrer de uma imagem: 8 presente – quando se apresenta um modelo a ser imitado, exigindo percepção visual, ex.: siga o mestre, maestro, Macaco Simão; 8 não-presente – quando se utiliza estímulos sensoriais para sugerir situações a dramatizar, exigindo criatividade e imaginação, ex.: sessão historiada, parque humano, fantoche.

Sistematização proposta pelo professor Rui Krebs que considero bastante prática no planejamento das aulas de educação física. O resumo aqui apresentado foi elaborado a partir de anotações de meu curso de especialização (UFJF, 1993) e atualizado a partir das Orientações Metodológicas do Aprende Brasil (ver referência completa na seção Biblioteca, entrada POSITIVO).

Um comentário:

Ana carolina disse...

muito obrigada pelas informações postadas!

serão muito úteis ao meu trabalho acadêmico!